viverumsonho2

Resumo das actividades 2008/2009

Associação Viver Um Sonho

Ano 2008:

1. Fevereiro (2008).

1.2. Fundação e a criação do corpo de Direcção.

No dia 20 de Fevereiro de 2008 de correu uma reunião para a fundação da Associação viver um sonho, a fundação da Associação foi organizada por um grupo de cidadãos maioritariamente mulheres, com um objectivo fundamental de evitar que a situação da orfandade e vulnerabilidade seja a razão para a exclusão social da crianças órfãs e vulneráveis.

1.3. Criação do Corpo de direcção.

É o órgão responsável pela coordenação e direcção de todas actividades da Associação

São membros do Corpo de Direcção:

a)      Presidente da Associação

b)      Chefe da Secção de Estatística e Economato

c)      Chefe da Secção de Contabilidade e Finanças

2. Março/Maio (2008).

Levantamento e processamento de dados

No mês de Março os membros da Associacao organizaram-se em brigadas para a identificação e localização das crianças, assim como a realização de visitas domiciliárias para a verificação das condições em que elas vivem, nos Bairros de Sangaliveira, Coalane II, Janeiro, Torrone Novo e Chirangano.

Do levantamento efectuado foram regidas 250 crianças órfãs e vulneráveis em situação difícil nos bairros acima referidos.

3. Junho/Julho (2008).

2. Visitas e distribuição de peças de vestuário, capulanas e cobertores ás crianças órfãs e vulneráveis que se encontravam em estrema situação penúria, segundo mostra a tabela abaixo:

BAIRRO SANGALIVEIRA 80 PEÇAS
BAIRRO COALANE 45 PEÇAS
BAIRRO JANEIRO 39 PEÇAS

TOTAL

164 PEÇAS

4. Agosto / Dezembro (2008).

  1. Início de serviço diário de refeições (Mata-bichos e Almoços) para 100 crianças órfãs e vulneráveis, servidas na sede da Associação, de segunda a sexta-feira.

Este serviço foi instituído para responder a grande carência de comida por parte das crianças, combater a mal nutrição e o absentismo na escola.

  1. Início de actividades culturais e recreativas das crianças na Associação

Ano 2009:

5. Janeiro (2009).

5.1. Distribuição de pastas, cadernos e uniformes.

A Associação VIVER UM SONHO virou as suas atenções para a preparação das condições materiais para as suas crianças em idade escolar, neste ano 2009 com a missão de cumprir a promessa feita no ano passado, que consistia em criar condições materiais para que as suas crianças possam estar matriculadas e se apresentem nas escolas com dignidade no ano lectivo de 2009.

Com efeito, a Associação adquiriu, com recursos próprios, e distribui vário material escolar entre cadernos, lápis, esferográficas, estogios de réguas, pastas escolares e outros.

Para garantir que todas crianças sob sua responsabilidade conseguissem matricular, a Associação teve que, com recursos próprio, levar as crianças a foto Quelimane para tirarem fotos que são exigidas no acto de matrícula, assim como comprou os boletins de matrículas para todas elas.

Assim garantiu-se que todas crianças se matriculassem em várias escolas da cidade de Quelimane.

6. Fevereiro (2009)

6.1. Distribuição de uniformes escolares.

Assim, a Associação comprou e distribuiu até Março: 670 cadernos, 81 lápis, 127 esferográficas, 40 réguas, 60 pastas escolares e 60 pares de uniformes escolares.

As crianças mostraram-se especialmente emocionadas quando receberam os uniformes e as pastas escolares, pois, são bens que lhes sentirem-se iguais às outras crianças que vivem sob cuidado dos pais e, por vezes, sentem-se mais que aqueles, uma vez que, muitos pais não conseguem comprar uniformes e pastas escolares.

Os uniformes foram costurados com máquina de costura da própria Associação, usando-se tecidos comprados pela Associação.

Quando o alfaiate contratado pela Associação para costurar os uniformes colhia medidas das crianças, elas não acreditavam que iriam ter uniforme escolar. Explodiram de alegria no dia em que foram chamadas para experimentar os seus uniformes.

Nesse processo de preparação das crianças para o início do ano lectivo, a Associação deparou com um situação bastante triste que foi a seguinte: seis crianças órfãs foram expulsas da casa onde viviam, a qual tinha sido alugada pelos pais, quando ainda em vida, uma vez que os pais perderam a vida, as crianças não conseguiram renovar o contrato de arrendamento, pois não tinham como pagar, e, foram retirados da casa.

Desta forma, as crianças foram obrigadas a viajar a Nicoadala a procura de uma tia distante, sem sucesso. Porque as crianças já estavam matriculadas e não compareciam nas escolas porque andavam á deriva em Nicoadala, a Associação teve que alugar uma casa no Bairro Janeiro onde actualmente se encontram vivendo os seis ( 6 ) irmãos órfãos. O pagamento da renda assim como pequenas dispersas estão na responsabilidade da Associação. Com esta acção, todas elas iniciaram com as aulas.

7. Fevereiro (2009)

7.1. A realização do aniversario da Associação.

No dia 20 de Fevereiro a Associação VIVER UM SONHO completou um (1) ano de existência. Entre dificuldades e incertezas prevaleceu o espírito de solidariedade e amor ao próximo. Por ocasião do seu aniversário, a Associação organizou um almoço especial onde participaram mais de cinquenta crianças. Durante o almoço, a presidente da Associação procedeu a distribuição de material escolar e pastas escolares a várias crianças.

Usando da palavra, a presidente da Associação disse que neste ano a Associação irá distribuir uniforme escolar as criança da Associação e revelou que para o efeito, a Associação já comprou uma maquina de costura e esta na fase terminal da negociação com um alfaiate que irá costura os uniformes na cede da Associação. Por outro lado, a presidente revelou também que, animada com a negociação com o alfaiate, a Associação já comprou vários metros de tecidos para os uniformes.

8. Marco (2009).

8.1. Actualização  do numero existente de criancas.

No mes de Março, o sector de estatísticas efectuou uma actualização dos dados das crianças que passam refeições na sede da Associação, tendo-se concluído que existe um universo de 63 crianças que, pela situação das pessoas com quem vivem, precisam de assistência alimentar. Assim, o número de crianças que passam refeições na sede da Associação passou de 100 para 63 crianças. Para uma melhor organização do serviço de refeições, a Associação elaborou um menu a ser obedecido na confecção dos alimentos durante a semana, que é o seguinte:

2ª Feira 3ª Feira 4ª Feira 5ª Feira 6ª Feira
Arroz com feijão Farinha de milho com peixe Arroz com feijão Farinha de milho com peixe Arroz com verdura

O consumo de carne está reservado para os dias comemorativos da Associação ou ainda, dependendo da boa situação financeira da Associação.

Com este sistema, melhorou-se a organização logística da Associação.

9. Abril (2009)

9.1. A Associação recebeu uma visita da representante da UNICEF, Dr. Maria Inês.

Ainda sobre relacionamento com outras entidades, a Associação foi honrada com a visita da Senhora Dra. Maria Inês, funcionária do UNICEF quando se encontrava em missão de serviço na Província da Zambézia. A ilustre visitante não hesitou em felicitar a Presidente e todos membros pelos esforços que empreendem para ajudar a mitigar os graves efeitos do SIDA em Moçambique, pois as principais vítimas são as crianças.

A ilustre visitante dirigiu palavras de encorajamento para a Associação e sua Presidente e apelou para não desistirem perante as dificuldades pois todo sacrifício vale a pena quando se trata de garantir um futuro próspero para crianças órfãs e vulneráveis. Na visita, a ilustre visitante era acompanhada pelo Sr. Evaristo Tembe que no momento representava LDC da Zambézia.

10. Abril (2009)

10.1. A doação da carinha de roda feita pela ADEMO a uma criança deficiente da Associação viver um sonho.

A ADEMO, através da sua sede no Maputo, doou uma cadeira de rodas para o menino Vasco da Silva, deficiente físico cujo meio de locomoção se encontrava em avançado estado de obsolência. Por se tratar de uma das crianças assistidas pela Associação, esta lançou um pedido de apoio para o menino, ao que a ADEMO respondeu prontamente.

A Presidente da Associação, em nome de todos membros desta, e em nome do menino Vasco agradeceu à direcção da AMODEC pelo tão nobre e valioso gesto.

11. Maio/Julho (2009)

11.1. A abertura de machamba para o auto-sustento da Associação.

Dado que a Associação não tem apoios para sustentar o programa de confecção de alimento para as crianças, os membros da Associação estão a abrir uma machamba de 3 hectares no Distrito de Nicoadala, para produção de milho, mandioca, feijões e hortaliças.

Os membros da associação sentem-se muito comovidos com a iniciativa de abrir uma machamba.

Os membros da associação planificaram em uma vez por semana terem que ir a Nicoadala para continuarem com as suas actividades agrícolas, para a sustentabilidade das crianças a Associação.

11.2. A filiação com outras organizações

No âmbito do relacionamento com outras organizações, a Associação Viver Um Sonho filiou-se na MONASO, LDC e FONZA.

12. Julho (2009)

12.1. Organização da documentação para a filiação na REDE DA CRIANÇA

13. PLANO DE ACTIVIDADE 2009/2011

13.1. Actividade de social e Nutricional

  1. Capacitação e reciclagem do coordenador e membros afectos ao projecto.
  2. Fornecimento de refeicoes por semana a 63 crianças, aquisição de um fogão semi-industrial.
  3. Integração das crianças mais velhas em actividades produtivas e profissionalizantes; trata-se de dotar as crianças de aptidões para ganhar a vida com dignidade;
  4. Aquisição de 3 maquinas de costura para habilidade de vida das crianças e auto-sustento da Associação.
  1. Criação do ambiente favorável para o trabalho dos Facilitadores de Comunicação Comunitária;
  2. Promoção de actividades do combate ao HIV/SIDA
  3. A Facilitação das iniciativas de Apoio Psicossocial;
  4. Construção 5 de casas para crianças desamparadas
  5. Reabilitação 15 de casa de crianças desamparadas
  6. Visitas domiciliarias

11.  Troca de experiência com ONGs (congéneres)

11.1.2. Actividade educacional e recreativas

12.  Enquadramento das crianças nas escolas

13.  Educação sobre direitos da criança

14.  Actividades pré profissional/corte, costura e bordados

15.   Actividades recreativas (desportivas culturais/ teatro, dança, poesia, etc)

  1. Construção de 1 um clube infantil para os programas recreativos da Associação.
  2. Apoio em kits de materiais escolares.

11.1.3. Actividades agrícolas e avicultura.

  1. Contribuir para abertura de machambas para cultura de alimentos e produção de hortícola e legumes para melhoria da dieta alimentar das crianças;
  2. Contribuir para criação de aves e animais de pequenos portes

Deixe um Comentário »

Ainda sem comentários.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

site na WordPress.com.

%d bloggers like this: